Tags

, , , , , , , , , , , , , , ,

O parque de Tampa usa o continente africano como tema e já mudou bastante. Agora não é só a arquitetura que é africana. Boa parte do parque passou a ser dedicada a animais da savana. Alguns bichos ficam em espaços ao ar livre, como num simba-safári; outros, em habitatzinhos menores, como num zoológico convencional. Mas sempre com engenho e timing de parque temático, o que muda completamente a experiência.

busch-gardens-tampa-giraffas-800x533

Está localizado na cidade de Tampa Bay e é o mais conhecido parque temático do grupo, recebendo anualmente mais de 4.4 milhões de visitantes. Inaugurado em 31 de março de 1959, o parque hoje ocupa uma área de 605 acres (2.45 km²) contendo uma combinação de atrações regadas a adrenalina (montanhas-russas cotadas entre as mais radicais do país) e animais. O parque é dividido em 9 áreas repletas de atrações, shows, jogos, lojas, restaurantes e, naturalmente, muitos animais (cerca de 3.000 animais de 300 espécies):

O Busch Gardens é um parque extremamente grande e cortado por uma enorme Savana Africana, chamada Serengeti Plain, o que deixa as atrações um pouco afastadas entre si. Assim, é aconselhável que esse parque seja realizado por blocos, esgotando-se cada uma das 9 áreas temáticas do parque, quais sejam: Egypt, Congo, Jungala, Stanley Ville, Safari of Fun, Bird Gardens, Marocco, Nairobi e Timbuktu.

Busch garden1

Borboleta, topiário. Foto flickr

atrações imperdíveis

1. Na área do Egypt 

Montu: batizada como o nome do deus egípcio da guerra é uma das maiores e mais altas montanhas-russas invertidas do mundo (posto perdido para a brasileira Monte Makaya, em 1998). O trilho é aéreo, com as cadeiras suspensas deixando as pernas soltas. A emoção é extrema, com mergulhos em “loops” invertidos, “loops” normais de 18 metros de diâmetro, velocidades de 100 Km/h e acelerações radiais de 3,85 G.

montu

Montu. Foto by flickr

Cheetah Hunt: foi desenhada a partir da tecnologia Linear Synchronous Motor (LSM), que se utiliza da força de ímãs para impulsionar os visitantes a uma velocidade de até 100 km/h. Inspirada no disparo de um Guepardo em busca de sua presa, a Cheetah Hunt apresenta explosões de velocidade em arremessos múltiplos que surpreendem e tiram o fôlego dos visitantes. Esses arremessos impulsionam os aventureiros para uma altura de 31 metros rumo ao topo da Windcatcher Tower (elemento ícone desta montanha-russa), e logo depois para algumas quedas em valas subterrâneas. Na sequência, o trilho passa por cima dos cabos do famoso Skyride e em torno de um desfiladeiro rochoso com bravas correntezas. Por fim, todos enfrentam um giro de 360º em torno do próprio eixo. Por não ser tão radical quanto as inversões, essa montanha russa permite acesso de qualquer pessoa com mais de 1,20m, sendo um prato cheio para crianças maiores. Justamente por isso, as filas costumam ser maiores e é aconselhável fazer esta atração o mais cedo possível.

cheata hunt bush garden

Cheetah Hunt. Foto by flickr

2. Na área do Congo

Kumba: Trata-se de mais uma enorme montanha-russa, com uma queda inicial de mais de 40 metros, sete inversões e velocidade de 100 km/h, onde se tem a sensação de falta de gravidade durante 3 segundos e um dos maiores “loops” verticais do mundo (267 metros). Tem seu nome inspirado em uma das linguagens africanas, da tribo de Swahili. KUMBA significa “roar”, e tem esse nome pois, quando o carrinho passa pelo looping, cria um rugido que pode ser ouvido em toda a extensão do parque.

kumba busch garden

Kumba. Foto by flickr

3. Na área Jungala

Esta área não oferece nenhuma atração imperdível, mas possui inúmeras experiências interessantes envolvendo animais e toda a família. Excelente para pessoas com crianças, ainda que elas sejam maiores.

O espaço reproduz uma vila na selva do Congo com animais exóticos, áreas de entretenimento e apresentações ao vivo. Em determinados pontos, orangotangos e tigres-bengala poderão ser observados em seu habitat natural. Descubra um colorido vilarejo, aninhado entre imensas árvores, riachos borbulhantes e elaboradas estruturas de pedra. Explore três andares de muita diversão com redes para escalar, labirintos e túneis para exploração. A área abriga atrações como a Jungle Flyer, semelhante a uma pequena asa-delta que leva o visitante a um passeio aéreo pela floresta; o The Wild Surge, um elevador que vai do topo ao pé de uma cachoeira em poucos segundos; além de oferecer uma vista de toda a Jungle Village. Foram investidos pouco mais de US$ 4 bilhões na construção da Jungala.

4. Na área StanleyVille

SheiKra (inaugurada 2005): única montanha-russa de mergulho da América do Norte, tem mais de 60 metros de altura e 90 graus de inclinação – no mundo não há nada igual. A Sheikra justifica toda a expectativa e fama criada em torno dela. Essa amigável atração te levará a uma altura de 61 metros de altura para simplesmente soltá-lo lá de cima, em uma queda livre de 90 graus a mais de 110 Km/h. Mas não sem todos os requintes de crueldade possíveis. Antes de despencar o Carrinho trava por 3 segundos exatamente no ponto da queda criando uma das mais indescritíveis sensações do mundo.

Como se não bastasse, a Sheikra é a primeira montanha russa do mundo a incorporar um sistema de inversões em curvas, possuindo 2 emocionantes loopings. Isso tudo com as pernas completamente soltas, graças ao sistema Florless.

Sheikra Busch garden

SheiKra. Foto by flickr

Atrações não imperdíveis, mas interessantes e divertidas, se você gosta de se molhar! Foram feitas para encharcar de uma forma completamente indescritível. Portanto, pense bem antes de encarar essas atrações sem uma muda de roupa. Só lembrando que Busch fica à 1:30 de Orlando e que você terá de voltar bem molhado. A temperatura em Orlando costuma cair bastante com o entardecer. Considere isso antes de optar por fazer essa atração. E não pense que usar uma capa de chuva vai resolver o ser problema. Sem exageros, a quantidade de água é tão absurda, que molhará tênis, meia, sapatos, e todo o mais. Mas, com os cuidados adequados (uma muda de roupa), são atrações divertidíssimas. São elas:

Stanley Falls Log Flume: Trata-se de um barco para quatro pessoas que simula um tronco viajando em uma canaleta com traçado bastante sinuoso, e que termina com um mergulho de 12 metros.

Tanganyika Tidal Wave: viagem pela aparentemente tranqüila floresta a bordo de um barco de 20 passageiros termina em um mergulho de 10 metros de altura, criando um verdadeiro maremoto do qual você sairá totalmente encharcado.

5. Na área Safari of Fun

Área tematizada com os personagens do programa Vila Sésamo, que fez bastante sucesso na televisão brasileira alguns muitos anos atrás. Este local é completamente destinado ao público infantil. Sendo assim, será Imperdível em grupos com crianças menores e completa perda de tempo para grupos sem crianças ou com pré-adolescentes.

6. Na área Marocco

Nada de imperdível, porém tem um show bem bacana que é:

Iceploration: apresentação com patinadores no gelo, no melhor estilo “Holiday on Ice”. Esse show, com duração de 30 minutos, conta a história de uma rapaz e seu avô explorando o mundo, passando pelas Florestas Africanas, Floresta Amazônica, Ártico e pela grande barreira de corais na história. Essa atração foi idealizada por diretores com vasta experiência em musicais da Broadway, sendo, com certeza, o melhor show oferecido por este parque.

Iceploration1

Iceploration. Foto by flickr

7. Na área Nairobi

Esta é uma área que agrada em cheio às crianças pois, além de elefantes, rinocerontes, grandes tartarugas e outros répteis, podem ser vistos também peixes e diversos pequenos animais. Além disso, existem atrações que não podem deixar de ser visitadas pelos pequenos, que são:

Animal Nursery: prédio envidraçado onde se pode observar o berçário de animais com diversos recém-nascidos e o local onde pequenos animais feridos estão em tratamento e/ou em observação.
Curiosity Caverns: pequena caverna onde estão expostos animais de vida noturna como morcegos e corujas em ambientes recriados especialmente para eles.
Rhino Rally (inaugurada em 2001): Combinando atração radical com safári, é a mais cara atração da história do BUSCH GARDENS, custando cerca de US$ 25 milhões. A atração é um safári off-road, onde, à bordo de uma Land Rover, o visitante tem a oportunidade de conhecer diversas espécies de animais, como elefantes, zebras, gazelas, crocodilos, javalis e, claro, rinocerontes. No meio do percurso, a trilha ganha contornos emocionantes. Quando a Land Rover tem que atravessar um rio através de uma ponte, construída pelo mesmo fabricante das montanhas-russas do parque, a Vekoma, ela desaba e o passeio termina na água, com diversas quedas.
Jumbo Junction: uma saudação inspirada na cultura Swahili onde os visitantes têm a oportunidade de participar da alimentação dos animais (flamingos caribenhos, lêmures, mamíferos marsupiais como cuscuses e opossums, e bichos-preguiça), aprender lições sobre agricultura, receber treinamento sobre o comportamento dos animais.

8. Na áreaTimbuktu/Pantopia

Falcon’s Furya mais alta torre de queda vertical e única deste tipo na América do Norte. Com uma altura de 102 metros, a atração leva seus visitantes para despencar a uma velocidade 96 km/h. No ponto mais alto, o Busch Gardens adicionou um elemento surpresa: os aventureiros giram 90 graus e ficam de cara para baixo em uma posição de mergulho, tudo em uma velocidade e potência nunca experimentadas antes. A Falcon’s Fury é a atração central da nova área reformulada do parque – inaugurada em maio de 2014 – a Pantopia.

Falcon’s Fury buch garden

Falcon’s Fury. Foto by flickr

Phoenix: grande barco viking para 40 pessoas que gira na vertical e chega a parar durante alguns segundos de cabeça para baixo, a mais de vinte metros de altura.

Phoenix busch garden

Phoenix. Foto flickr

Nota: para informações do parque visite o site oficial do Busch Garden em português.

Anúncios