Tags

, , , , , ,

paris Pont_des_Arts,_Paris

Foto: wikimedia.org

Ahh…Paris! Bela, apaixonante e cheia de charme. A chamada cidade-luz!

Em meio a uma atmosfera romântica, porém nada tranquila está Paris, a charmosa e cinematográfica cidade luz é também a mais cosmopolita das cidades da França.

paris panoramica do rio sena

Como me sinto privilegiada em poder visitá-la por duas vezes! A primeira, foi no começo de verão há muitos anos e a segunda, mais recentemente, no fim do outono (quase inverno e feliz por não ter nevado!)

Vou começar o post com a Paris colorida, quente e cheia de vida do verão (dividindo-o em parte 1 parte 2). No entanto, apesar de abafada pelo calor, o céu repentinamente se torna cinzento e por vezes trás uma chuvinha para amenizar.

Dessa vez, morava ainda no Brasil e fomos de avião, tendo como ponto de partida Bruxelas e de lá uma conexão para Paris. Naquela época, compramos uma excursão para a Europa, que iniciava em Paris, mas fomos dias antes para aquela cidade por nossa conta, para aproveitarmos mais.

Primeira coisa quando chegamos ao hotel foi nos munirmos com mapas e guias da cidade, porque já estava decidido que iríamos caminhar bastante e usar o metrô como meio de locomoção principal, ocasionalmente usaríamos táxi (o que acho que só aconteceu uma vez). Naquela época ainda “arranhava” no Inglês e Francês então, nem se fala…só as frases docoradas! 🙂 Foi divertido, mas foi ótimo!!

E a cidade estava quente, parecendo uma sauna…e andando, andando pelas ruas nos deparamos com essa praça, que não está nos roteiros turísticos, coisas assim que você encontra por acaso… entramos no chamado parque Andre Citroen, localizado numa área de uma antiga fábrica Citroën parisiense. Este site futurista, criado por renomados paisagistas e arquitetos (Alain Provost e Gilles Clément , Patrick Berger , Jean -Paul Viguier e François Jodry ), oferece uma bela vista do rio Sena e é o único espaço verde de Paris que abre diretamente para o rio.

É composto por dois pavilhões de estufa, separados por um pavimento de fontes dançantes, que estão na parte final urbana do gramado. As fontes são informatizadas, há ainda cachoeiras, desertos e jardins temáticos apresentando diferentes plantas coloridas e até mesmo sons. Possui uma parte onde tem caminhos de pedras.

Certamente esses jatos de água são um refresco para a criançada em semelhante calor.

paris parc andre citroen

Parc Andre Citroen. Foto flickr by Benjamin Dumas

scan0178 scan0171 scan0170 paris Parc-Andre-Citroen-fontaine-enfants-630x405-C-OTCP-David-Lefranc-102-10_block_media_big paris-parque andre citroen paris - parque andre citroen

paris - caminho de pedra

Caminho de pedras, no parque Andre Citroen. Foto flickr by bwillis
paris parque andre citroen

Pequena cachoeira artificial no parque Andre Citroen. Foto flickr by Benjamin Dumas

paris parque andre

Linda Asteria no parque Andre Citroen. Foto flickr by Benjamim Dumas

Paris tem muita informação em cada esquina, cada pequeno café, cada impecável boulevar. Seu conjunto arquitetônico é deslumbrante, o charme de suas ruas e avenidas e seus imponentes monumentos lembram o turista a todo momento que ele está diante de parte do melhor que o ser humano foi capaz de construir – e preservar.

Conhecer Paris é encontrar aquele bistrot escondido no final da próxima travessa à esquerda, é descobrir uma loja de antiguidades tão antiga quanto a memória de seus objetos, é visitar um, dois, três bares de vinhos, uma pequena igreja numa pequena praça, se deparar com uma fanfarra tocando na saída daquela estação onde você chegou sem querer, depois de se perder nas baldeações entres as 14 linhas de metrô.

Bem, um bistrot é suposto ser um lugar que serve comida francesa simples …. ok, “simples” para os padrões franceses, o que pode significar “bastante elaborado” em algumas outras latitudes. A palavra parece ter se originado no momento quando as tropas russas ocuparam Paris; soldados exigiam um serviço rápido … “bistrot”. Um dia, as tropas se foram, mas a palavra ficou. A decoração destes lugares é suposta a ser bastante simples também, mesinhas típicas, sem toalhas, mas alguns desses bistrôs, testemunhas da história e da arquitetura de Paris, tornaram-se “classe”, ou seja, eles são protegidos por lei , para impedir que alguém mude, por exemplo, a sua decoração original Art Nouveau, telhas, lâmpadas, objetos e materiais..(relembrando dos tempos, estilos que não vão voltar). Num típico Bistrot inclui-se no prato principal: sopa francesa de cebola, mexilhões “marinière”, bife com molho de pimenta e batatas “rissolées” , bife tártaro, pato confit com purê “maison”, etc …

paris bistrot1 paris bistrot3

café balard

paris cafeparis

scan0179

Testando o sanitário público…hahaha

A área Trocadéro é composta de uma grande praça e incorpora uma série de museus, do outro lado do Sena, da Torre Eiffel.  É dominado pelo Palais de Chaillot, um neo-clássico edifício que data do 1937.

paris Palais-de-Chaillot

Palais de Chaillot

scan0175

Nessa época do ano as filas estavam quilométricas e como não tínhamos comprado os ingressos com antecedência, desistimos de subir à Torre.

paris-trocadero

Palais de Chaillot ao fundo.

scan0172 scan0174 scan0176 scan0177

paris Trocadéro_canons_à_eau_2

Aguardem a segunda parte….

Anúncios